bettingpro

Home > Teatro das Beiras regressa à atualidade de peça de Tankred Dorst, 45 anos depois
Teatro das Beiras regressa à atualidade de peça de Tankred Dorst, 45 anos depois
Time:2023-03-20
Views:1613

bettingpro

  
LIVE      

Teatro das Beiras regressa à atualidade de peça de Tankred Dorst, 45 anos depois

bettingpro

Teatro das Beiras regressa à atualidade de peça de Tankred Dorst, 45 anos depois

O encenador Gil Salgueiro Nave regressa a este “clássico contemporâneo”, que tinha dirigido em 1979 na companhia da Covilhã, por se tratar de um texto que “não tem idade” e ser uma produção, a 116.ª do Teatro das Beiras, “inspirada no desconcerto do mundo”.

E se na primeira vez que trabalhou a peça, num cenário de beligerância entre povos, as referências eram a guerra colonial e a guerra do Vietname, e os “desgastes emocionais tremendos que provocaram nos jovens”, o encenador alertou hoje, durante a apresentação do espetáculo à comunicação social, para “a cegueira, a insensibilidade absolutamente inexplicável” de se pôr em perspetiva uma terceira guerra mundial.

“É o mesmo texto, mas tem uma abordagem diferente. Tivemos muito cuidado com a forma de olhar o presente”, sublinhou Gil Salgueiro Nave, no ano em que o Teatro das Beiras completa 50 anos.

Segundo o encenador, a peça tem várias dimensões e “há muitos caminhos para ler este espetáculo”.

Gil Salgueiro Nave frisou que a intenção é “promover o teatro como espaço de reflexão sobre a condição humana”.

“Como resistir a tanta violência injustificada, onde a palavra solidariedade parece que desapareceu e o ódio sobrevém?”, questionou o encenador, para quem o palco deve cumprir o papel de “defesa de uma postura ética e moral ajustada com o tempo”.

“A grande imprecação diante das muralhas da cidade” marca o regresso ao Teatro das Beiras da atriz Sónia Botelho, protagonista que desempenha o papel de Fan Chin-Ting, mulher do pescador Hsueh Li, que se dirige à grande muralha de um lugar longínquo e perdido na memória do tempo para reclamar o marido, recrutado contra a sua vontade para engrossar as fileiras dos exércitos do imperador.

A atriz considerou estar a dar vida a um “texto intemporal”, por ser “aquilo que vivemos desde sempre e que vivemos, infelizmente, atualmente”.

“Hoje há situações destas. Não esta mulher, não esta muralha, não esta situação, mas as muralhas políticas, as muralhas culturais. Retrata muito aquilo que é o desespero, aquilo que é a pobreza de um povo, aquilo que é a diferença de poderes que continua a existir e sempre existiu”, frisou Sónia Botelho.

Além de Sónia Botelho, a interpretação é de Paulo Monteiro, Bernardo Sarmento e do estreante Miguel Brás.

O espetáculo, para maiores de 12 anos, fica em cena no auditório do Teatro das Beiras de 29 de fevereiro a 2 de março, e nos dias 8 e 9 de março, às 21h30, com uma sessão às 16h00 no dia 10.

Os ingressos estão à venda na bilheteira da companhia do distrito de Castelo Branco, através do número 275336163, e na plataforma digital Ticketline.

Will Smith tem novo projeto no cinema após bofetada nos Óscares arrefecer carreira

Will Smith tem um novo projeto importante na sua agenda.

O vencedor dos Óscares vai ser um veterano da Guerra do Iraque num 'thriller' de ação chamado "Sugar Bandits".

Segundo a , esta será a adaptação ao cinema de um livro de Chuck Hogan chamado "Devils in Exile", onde o protagonista se junta a outros veteranos militares para enfrentar o tráfico de drogas na cidade de Boston.

Ainda sem realizador, elenco ou data de estreia, o argumento é do próprio escritor, cuja experiência no cinema passa pelos filmes "A Cidade" (2010) e "13 Horas: Os Soldados Secretos de Benghazi" (2016) e a série "The Strain" (2014).

Enquanto está a marcar passo a sequela de "Eu Sou a Lenda" (2007), que fará com Michael B. Jordan, "Sugar Bandits" é a segunda produção importante em Hollywood a que Will Smith está ligado após o quarto filme "Bad Boys", que chegará aos cinemas este verão.

O ator viu a carreira arrefecer após dar uma bofetada ao comediante Chris Rock na cerimónia dos Óscares de 2022 onde foi premiado por "King Richard".

Com alguns projetos a serem discretamente cancelados, o seu último grande filme, feito antes da agressão mas lançado a seguir, foi "Emancipação" (2022), uma super produção realizada por Antoine Fuqua vendida à Apple TV+ por 120 milhões de dólares que estreou sem grande impacto.

+Escolha sua comunicação de notícias favorita. Clique aqui!

Teatro das Beiras regressa à atualidade de peça de Tankred Dorst, 45 anos depois

Previous:"Barbie" recebe grande elogio de Meryl Streep: "salvou os filmes no verão passado e todos os nossos empregos"
Next:Mais uma hóspede em "The White Lotus": Carrie Coon junta-se ao elenco da terceira temporada
related articles
bettingpro Mapa do site

1234